Dicas Web: Programa bloqueia celular para motorista dirigir

em gente que ainda insiste em dirigir falando ao celular e mandar mensagem enquanto está parado no sinal. O resultado aparece nas estatísticas do trânsito. Por isso, o número de acidentes envolvendo motoristas que usam o celular ao volante é assustador. Mas vem mudança por aí. O governo vai incentivar o uso de uma tecnologia para tentar reduzir os acidentes.

Todos sabem que é errado, é perigoso, dá multa e dá ponto na habilitação. Enfim, não podemos e não devemos. É uma péssima mania, mas tem gente que faz. Dirige e fala ao celular. Agora, um aplicativo no próprio aparelho pode ajudar a acabar com esse hábito bobo.

Tem gente que não desgruda do celular por um minuto, nem quando dirige. “É um vício e se torna um vício”, comenta um motorista. Só no primeiro semestre do ano passado, 24 mil motoristas foram multados no Distrito Federal por usar o celular e dirigir ao mesmo tempo. Além de pagar R$ 85, eles perderam quatro pontos na carteira. Quem atende o telefone quase sempre diz que tem um bom motivo.

“Quando é uma coisa muito urgente, eu acabo atendendo o celular”, admite um senhor. “Tem coisa que você não tem como deixar de atender. Às vezes, é a mulher ou é a filha”, alega outro motorista.

O governo decidiu fazer uma campanha de conscientização e criou um aplicativo que pode ser baixado gratuitamente na internet. Para dirigir sem ter de se preocupar com o celular, o motorista aciona o programa com um toque. A partir de agora, o aparelho está bloqueado e não recebe mais chamadas. Quem ligar vai ser informado automaticamente que a pessoa está dirigindo e liga depois.

O número de quem ligou fica registrado. Por enquanto, o aplicativo só pode ser usado em celulares mais sofisticados, os smartphones, que usam o sistema operacional Android. Mas a ideia é permitir que outros aparelhos também possam usar o programa.

“O aplicativo é uma peça de apoio à campanha. O mais importante é que o cidadão esteja consciente de que esse uso de celular ao volante causa muitos acidentes e muitas mortes também”, afirma o empresário Adamo Carramilo.

Victor Tavarino, especialista em segurança de trânsito, concorda que a campanha e o aplicativo de celular devem ajudar a convencer os motoristas de que o hábito coloca vidas em risco, ainda que as pessoas levem um tempo para aderir à novidade. “Talvez seja necessário que façamos uma reeducação dos nossos hábitos no trânsito, como fizemos em relação à velocidade. As coisas começam assim”, observa.

O professor da Universidade de Brasília (UnB), Davi Duarte, diz que falar ao telefone enquanto dirige diminui os reflexos tanto quanto três ou quatro doses de bebida alcoólica e faz um alerta: quem usa o viva-voz do celular no carro também perde muito a concentração.

“O viva-voz não resolve o problema, até porque o motorista continua prestando atenção na conversa dele, do outro lado, e isso tira cerca de 40% da atenção do trânsito”, alerta o professor.

Baixar o aplicativo é de graça, mas o motorista vai pagar pelo aviso o equivalente ao valor de um torpedo, de um SMS, que varia de acordo com a operadora. Mas o governo vai negociar com as empresas para que as mensagens também sejam de graça.