Forçar atualização Windows 10

Forçar atualização Windows 10. Para o público em geral, a oferta de atualização gratuita do Windows 10 termina em 29 de julho. Entretanto, se você usa tecnologias adaptativas, ainda poderá obter a atualização gratuita mesmo após a expiração desse prazo, pois a Microsoft continuará empenhada em aprimorar a experiência do Windows 10 para pessoas que usam essas tecnologias.

Forçar atualização Windows 10

Com a Atualização de Aniversário do Windows 10, tomamos uma série de medidas para aprimorar a acessibilidade do Windows 10. Para saber mais, leia nosso blog, que traz detalhes sobre essas melhorias.

Forçar atualização Windows 10,Upagrade Windows 10, atualizar windows 10

Antes de fazer a atualização, consulte seus fornecedores de tecnologia adaptativa em relação à compatibilidade dos respectivos softwares com o Windows 10.

Link Forçar atualização Windows 10

Se você deseja o Windows 10 agora e está pronto para aproveitar a oferta de atualização gratuita, clique no botão abaixo para começar.

Sim, eu uso tecnologias adaptativas e estou pronto para fazer a atualização gratuita para o Windows 10

Download Forçar atualização Windows 10

Mais sobre Forçar atualização Windows 10 acompanhe o autor

Acompanhe os artigos deste autor nas redess sociais em:

Blog
Google+
Linkedin

COMO REMOVER A ABA DE OPÇÕES DE TELA DO WORDPRESS

REMOVER A ABA DE OPÇÕES DE TELA. Não precisa da aba de “Opções de Tela” na dashboard do WordPress do seu cliente? Então copie e cole o seguinte código no ficheiro functions.php do seu template. Continuar lendo COMO REMOVER A ABA DE OPÇÕES DE TELA DO WORDPRESS

COMO MUDAR O TEXTO DE RODAPÉ DA DASHBOARD DO WORDPRESS

MUDAR O TEXTO DE RODAPÉ DA DASHBOARD. Se desejar alterar o texto que aparece no rodapé da dashboard do WordPress, isso também é fácil. Copie e cole o seguinte código para dentro do ficheiro functions.php do seu template, e altere o texto padrão que aparece na linha 2 do código. Continuar lendo COMO MUDAR O TEXTO DE RODAPÉ DA DASHBOARD DO WORDPRESS

COMO DESATIVAR OS UPDATES DE ATUALIZAÇÃO DO WORDPRESS

DESATIVAR OS UPDATES DE ATUALIZAÇÃO DO WORDPRESS. A segurança é sem sombra de dúvidas um aspecto importante de um site/blog em WordPress, e você deverá atualizar sempre que possível o seu WordPress e o dos seus clientes. Continuar lendo COMO DESATIVAR OS UPDATES DE ATUALIZAÇÃO DO WORDPRESS

COMO CAIXA DE LOGIN COM BACKGROUND FULLSCREEN DO WORDPRESS

CAIXA DE LOGIN COM BACKGROUND FULL SCREEN. Este é daqueles super truques que os seus clientes vão adorar: uma caixa de login com uma imagem de fundo em fullscreen. Continuar lendo COMO CAIXA DE LOGIN COM BACKGROUND FULLSCREEN DO WORDPRESS

COMO MUDAR AS CORES DA DASHBOARD DO WORDPRESS

MUDAR AS CORES DA DASHBOARD. Se gostaria de alterar as cores da dashboard do WordPress sem ter de editar os ficheiros nativos do WordPress, você vai curtir este truque. O código seguinte tem uma alteração de cor de cinza para azul, mas você pode modificá-lo entre a tag style com as cores que bem desejar. Continuar lendo COMO MUDAR AS CORES DA DASHBOARD DO WORDPRESS

Como adicionar plugins no wordpress.org

Como adicionar plugins no wordpress.org? Se você produz plugins e templates provavelmente vai querer compartilhar com a comunidade wordpress. Isto tem suas vantagens, por isto não exite, compartilhe suas ideias.

Como adicionar plugins no wordpress.org

upload plugin wordpress org, adcionar plugin wordpres org, submeter plugin wordpress org
adicionar plugin no wordpress.org

Ates de mais nada faça login no wordpress.org, se não tiver uma conta, crie uma, é bem simples: https://wordpress.org/support/bb-login.php

Antes de enviar seu plugin, teste o readme.txt, ele é fundamental para aceitação do seu plugin.

https://wordpress.org/plugins/about/validator/

Se tudo tiver OK, acesse o painel de desenvolvedor e ponto final. Agora aguarde a aprovação de seu pedido. No painel o wordpress.org deixa a mensagem de quantos plugins na fila, ou seja, para ser avaliado na frente do seu.

https://wordpress.org/plugins/add/

COMO MUDAR O TEXTO “DIGITE O TÍTULO AQUI” DO WORDPRESS

MUDAR O TEXTO “DIGITE O TÍTULO AQUI”. Se por alguma razão você precisar de mudar o texto “Digite o título aqui” que se encontra no editor de artigos do WordPress, e colocar no seu lugar um outro texto qualquer, você apenas precisa copiar e colar o seguinte código no ficheiro functions.php Continuar lendo COMO MUDAR O TEXTO “DIGITE O TÍTULO AQUI” DO WORDPRESS

COMO REMOVER ITEMS DA BARRA DE ADMIN DO WORDPRESS

REMOVER ITEMS DA BARRA DE ADMIN. Se pretende prevenir que os seus clientes acessem determinados menus por meio da barra de admin do WordPress, como as seções de “Plugins” ou “Opções”, basta você copiar e colar o seguinte código no ficheiro functions.php do seu template, seleccionando os items que você deseja remover. Continuar lendo COMO REMOVER ITEMS DA BARRA DE ADMIN DO WORDPRESS

Fancy Excerpt Plugin WordPress

O plugin fancy excerpt para WordPress troca o gerador de excertos automáticos por um gerador de excertos e sentenças. Provavelmente já utilizou excertos nos seus arquivos, tags e categorias, para evitar o conteúdo duplicado e aumentar também as páginas vistas do seu blog Continuar lendo Fancy Excerpt Plugin WordPress

Plugins WordPress

Plugins WordPress. Os plugins WordPress além de tornar nossa vida altamente facilitada, são quase sempre as melhores formas de fazer que seu site seja único e ao mesmo tempo funcional.

Para quem utiliza o CMS por baixo do site de um cliente, e o mesmo tem acesso ao painel do WordPress Continuar lendo Plugins WordPress

Limit Login Attempts Plugin WordPress

Limit Login Attempts. Limite o número de tentativas de login possíveis no seu blog, através dos cookies. É muito simples de utilizar, de uma forma não intrusiva para adicionar um novo nível de protecção ao seu blog. Continuar lendo Limit Login Attempts Plugin WordPress

Códigos de Status de Domínio (DOMAIN STATUS CODES)

O Damain Status Code ou Códigos de Status de Domínio variam conforme o protocolo utilizado pela Registry oficial. Existem dois protocolos principais para a gestão de domínios. São eles Registry Registrar Protocol (RRP) e Extensible Provisioning Protocol (EPP).

Registry Registrar Protocol Códigos de Status de Domínio

Os códigos de status para domínios internacionais que seguem o Registry Registrar Protocol (RRP) são:

ACTIVE – Este código indica que o domínio está ativo e pode ser usado em um site.
REGISTRAR-HOLD – O domínio foi colocada em status de espera pelo registrar e não podem ser utilizado.
REGISTRY-HOLD – O domínio foi colocada em status de espera pelo registry e não podem ser utilizado
REGISTRAR-LOCK – O domínio não pode ser modificado, deletado nem transferido. É utilizado para prevenir transferências não autorizadas. Pode ser usado normalmente.
REGISTRY-LOCK – O domínio não pode ser modificado, deletado nem pode ser usado em um site. Não é um código muito comum e é usado em domínios que estão envolvidos em disputas legais.
REDEMPTIONPERIOD – O domínio expirou e o registro irá esperar 30 dias, como medida de precaução antes de liberá-lo.
PENDINGRESTORE – Um domínio que tinha expirado e que será restaurado ao status Active se o registry providenciar a documentação necessári em 7 dias.
PENDINGDELETE – O domínio expirou há 75 dias e o registro está prestes a apagá-lo.TRANSFER PROHIBITED, CLIENT TRANSFER PROHIBITED,TRANSFER PROHIBITED, CLIENT TRANSFER PROHIBITED, Códigos de Status de Domínio

Extensible Provisioning Protocol

Os códigos de status para domínios internacionais que seguem o Extensible Provisioning Protocol (EPP).
CLIENT DELETE PROHIBITED – O registrar travou o domínio e ele não pode ser deletado
SERVER DELETE PROHIBITED – O registry travou o domínio e ele não pode ser deletado
CLIENT HOLD – O registrar colocou o domínio on hold e ele não pode ser usado.
SERVER HOLD – O registry colocou o domínio on hold e ele não pode ser usado.
CLIENT RENEW PROHIBITED – O registrar travou o domínio e ele não pode ser renovado
SERVER RENEW PROHIBITED – O registry travou o domínio e ele não pode ser renovado
CLIENT TRANSFER PROHIBITED – O registrar travou o domínio e ele não pode ser transferido
SERVER TRANSFER PROHIBITED – O registry travou o domínio e ele não pode ser transferido
CLIENT UPDATE PROHIBITED – O registrar travou o domínio para impedir que ele seja modificado
SERVER UPDATE PROHIBITED
– O registry travou o domínio para impedir que ele seja modificado
INACTIVE – O domínio não pode ser usado por erro ao adicionar os name servers.
OK – Está ativo e em uso.
PENDING DELETE – Será deletado em breve por ter expirado.
PENDING TRANSFER
– Está em processo de transferência de um registrar para outro e não pode ser modificado.
PENDING_VERIFICATION
– O registry está em processo de criar um domain record

Códigos de Status de Domínio Tabela Equivalência

 

Equivalência Status Code EPP – RRP
EPP StatusRRP Status
OKStatus: ACTIVE
INACTIVEStatus: ACTIVE
Status: INACTIVE
Status: TRANSFER PROHIBITED / CLIENT TRANSFER PROHIBITED
Status: ACTIVE
Status: TRANSFER PROHIBITED / CLIENT TRANSFER PROHIBITEDStatus: ACTIVE
Status: CLIENT RENEW PROHIBITEDStatus: ACTIVE
Status: PENDING TRANSFERStatus: ACTIVE
Status: PENDING UPDATEStatus: ACTIVE
Status: PENDING RENEWStatus: ACTIVE
Status: PENDING DELETEStatus: PENDINGDELETE
Status: HOLD / SERVER HOLDStatus: REGISTRY-HOLD
Status: CLIENT HOLDStatus: REGISTRAR-HOLD
Status: DELETE PROHIBITED / SERVER DELETE PROHIBITED
Status: UPDATE PROHIBITED / SERVER UPDATE PROHIBITED
Status: TRANSFER PROHIBITED / SERVER TRANSFER PROHIBITED
Status: RENEW PROHIBITED / SERVER RENEW PROHIBITED
Status: REGISTRY-LOCK
Status: LOCK / SERVER LOCKStatus: REGISTRY-LOCK
Status: CLIENT DELETE PROHIBITED
Status: CLIENT UPDATE PROHIBITED
Status: CLIENT TRANSFER PROHIBITED
Status: REGISTRAR-LOCK
Status: CLIENT LOCKStatus: REGISTRAR-LOCK
Status: REDEMPTION PERIODStatus: REDEMPTIONPERIOD
Status: PENDING RESTOREStatus: PENDINGRESTORE

LEIA TAMBEM: Códigos WordPress

Musescore programa de partitura Linux

Musescore é um programa livre e gratuito, de composição e partitura musical, semelhante ao Encore ou Finale, só que muito melhor.

É um programa de notação musical gratuito que permite imprimir suas partituras com aspecto profissional ou salva-las em PDF ou MIDI. Permite fazer quantas pautas for peciso pois tem número ilimitado, e também permite utilizar de 1 a 4 vozes para fazer a composição.

Musescore programa de partitura Linux

O programa é voltado para todo e qualquer tipo de usuário que deseje compor ou ler partituras no seu computador. Contudo, ele apresenta alguns problemas quando o assunto é criar a própria partitura. Isso porque alguns elementos são inseridos automaticamente pelo programa como pausas, ligaduras, pontos e uma série de outros simbolos que interferem bastante na sua partitura.

Existe uma comunidade oficial de usuários do programa, que compartilha mídias, partitura e informações. Meu link é http://musescore.com/jario

Musescore Download

http://musescore.org/en/download

Musescore Manual em Português pt-br

Manual em Português

musescore,Musescore Download,Musescore Manual em Português,Musescore Vídeo Aula, partitura, notaçao musical

Musescore Vídeo Aula Youtube

Windows

O instalador para Windows encontra-se na página de Download do site. Clique no link acima para baixar. Clique em “Salvar arquivo”.

Quando terminar de baixar dê duplo clique no arquivo para iniciar a instalação. O Windows pode abrir uma janela de segurança e pedir uma confirmação antes de executar o programa. Clique em “Executar” para continuar.

Versão Mac

Você encontrará o arquivo dmg para Mac na página de Download do portal. Clique no link acima e escolha esta opçao para começar a baixar. Quando o download terminar, o arquivo dmg será montado automaticamente na sua área de trabalho e o instalador aparecerá.


Referencias

1. http://musescore.org/pt-br/
2. UkuleleGuia

Monit

O Monit é um programa linux utilizado para monitorar remotamente ou localmente serviços em servidores e registrar os eventos. Ele possui uma interface web que pode ser acessada via localhost.

Para checar os processos e restartá-los caso alguma coisa esteja errada, tais como aumento no consumo de memória, consumo exagerado de CPU etc.

Além de muitos recursos na configuração, ele possui três características que o faz melhor que seus similares: um sistema de alertas via email, um servidor http para acompanhar o sistema e, uma sintaxe de configuração bastante simples e completa.

monit linux, monit ubuntu, the monit daemon, monit tutorial, monit config, monit monitoramento, monit windows
image:http://mmonit.com/monit/

Instalar o Monit

#apt-get install monit

Configurar o Monit

#pico /etc/monit/monitrc

Desmarque as linhas abaixo, mude o usurário ou senha admin:monit (ou não):

set httpd port 2812 and
    use address localhost  # only accept connection from localhost
    allow localhost        # allow localhost to connect to the server and
    allow admin:monit      # require user 'admin' with password 'monit'
    allow @monit           # allow users of group 'monit' to connect (rw)
    allow @users readonly  # allow users of group 'users' to connect readonly

salve o arquivo e saia (CTRL+O enter, CNTRL+X enter).

Acesse no browser http://localhost:2812

Argumentos Monit

start all
Start all services listed in the control file and enable monitoring for them. If the group option is set (-g).

start name
Start the named service and enable monitoring for it.

stop all
Stop all services listed in the control file and disable their monitoring.

stop name
Stop the named service and disable its monitoring.

restart all
Stop and start all services.

restart name
Restart the named service.
monitor all
Enable monitoring of all services listed in the control file.

monitor name
Enable monitoring of the named service. The name is a service entry name from the monitrc file. Monit will also enable monitoring of all services this service depends on.

unmonitor all
Disable monitoring of all services listed in the control file.

unmonitor name
Disable monitoring of the named service.

status
Print status information of each service.

summary
Print a short status summary.

reload
Reinitialize a running Monit daemon, the daemon will reread its configuration, close and reopen log files.

quit
Kill the Monit daemon process

validate
Check all services listed in the control file.

procmatch regex
Allows for easy testing of pattern for process match check.


Referencias:

1. Mmonit Manual
2.Monit Doc

Instalar Wifi no Debian

Para instalar Wifi no Debian, o procedimento é bem simples. Primeiro edite o arquivo /etc/apt/sources.list,

#pico /etc/apt/sources.list

Para facilitar, copie e cole para adicionar a senguinte fonte Debian, porém, se preferir use outra, um servidor próximo de sua cidade, existem muitas:

# Debian 7 "Wheezy"
deb http://http.debian.net/debian/ wheezy main contrib non-free

Salve o arquivo.
rode os comandos:

# apt-get update 
#apt-get install firmware-iwlwifi

Se quiser pode reiniciar ou use os comandos:

# modprobe -r iwlwifi 
#modprobe iwlwifi

Pronto acabou!

Instalar Wifi no Debian

Se este artigo nao ajudou, então veja mais artigos sobre o assunto em Debian ou viste o forum Debian BR ou ainda veja a comunidade Viva o Linux.

Assine a newletter SEPHORIX para receber as novidades no seu e-mail. [ASSINAR SEPHORIX NEWSLETTER]

Comandos do Apt-Get

Selecionei aqui uma lista de Comandos do Apt-Get para quem deseja lembrar dos comandos simples, além dos famosos comandos adicionar pacote apt-get install e remover pacote apt-get remove.

Comandos do Apt-Get

#apt-get install software

-h This help text.
-d Download only – do NOT install or unpack archives
-f Attempt to continue if the integrity check fails
-s No-act. Perform ordering simulation
-y Assume Yes to all queries and do not prompt
-u Show a list of upgraded packages as well

apt-get,apt-get comandos, apt-get instalar programas
# apt-get --reinstall install packagename

Updating the list of packages in your sources.list

#apt-get update

Update software using apt

#apt-get -u upgrade

To change the list of apt mirrors

#apt-setup

Search for package

#apt-cache search package

Uninstall software using apt

#apt-get remove software

Shortcuts / Cheatcodes

update the package lists

# apt-get update

update the available package lists

# dselect update

upgrade all installed packages

# apt-get upgrade

installs package

# apt-get install pkg

uninstall package

# apt-get remove pkg

show all installed and removed packages

#dpkg -l

show install status of package

#dpkg -l pkg

show all packages that match pattern

#dpkg -S pattern

list packages that contain string

#dpkg

list files in package

#dpkg -L pkg

show status of package

#dpkg -s pkg

show details of package

#dpkg -p pkg

list relevant packages

#apt-cache search string

install package from a deb file

# dpkg -i file.deb

purge package

# dpkg -P pkg

re-run the configure for a package

# dpkg-reconfigure pkg

get the source

# apt-get source pkg

config build-deps for source and install as needed

# apt-get build-dep

install package from specific release

# apt-get -t release install pkg

prevent name from running at bootup

# update-rc.d -f name remove

upgrade the distribution

# apt-get –u dist-upgrade

How to know what packages may be upgraded

apt-show-versions is a program that shows what packages in the system may be updated and several useful information.

The -u option displays a list of upgradeable packages:

# apt-show-versions -u

APT mantém uma cópia de cada arquivo .deb baixado no diretório /var/cache/apt/archives/. Caso haja atualizações frequentes, este diretório pode rapidamente ocupar um grande espaço em disco com várias versões de cada pacote; você deve regularmente passear por eles. Dois comandos podem ser usados: apt-get clean esvazia completamente o diretório; apt-get autoclean remove apenas os pacotes que não podem mais ser baixados



Referências Bibliográficas:
Debian Online Manual
Apt-Get command Line
Sephorix Linux

COMO CRIAR MENSAGENS DE AJUDA PERSONALIZADAS DO WORDPRESS

CRIAR MENSAGENS DE AJUDA PERSONALIZADAS. Se você está construindo um site/blog em WordPress para um cliente, e ele tem dificuldades para entender como funciona a dashboard, uma boa ideia é oferecer para ele ajuda personalizada por meio de mensagens ou avisos. Continuar lendo COMO CRIAR MENSAGENS DE AJUDA PERSONALIZADAS DO WORDPRESS

CLARO Como descobrir o número do seu celular da Claro

CLARO Como descobrir o número do seu celular da Claro. O procedimento é o mesmo da operadora TIM, alterando apenas o número do código. Abra o discador do celular que deseja descobrir o número e digite o código *510#. Após isso, é só pressionar o botão de ligar. A seguinte mensagem será exibida em sua tela: “Código USSD em execução” e, em seguida o número do chip será exibido, automaticamente.

TIM Como descobrir o número do seu celular da Tim

TIM Como descobrir o número do seu celular da Tim. Abra o discador do celular que deseja descobrir o número e digite o código *846#. Após isso, é só pressionar o botão de ligar. A seguinte mensagem será exibida em sua tela: “Código USSD em execução” e, em seguida o número do chip será exibido no visor.

TIM Como descobrir o número do seu celular da Tim

Como Extrair URL links de um site

Às vezes o webmaster necessita dos links de um certo blog, geralmente eles estão presentes nos sitemaps do blog, que podem ser encontrados a partir do robots.txt. Porém nem todo blog é organizado desta maneira.

Os blog construídos em cima do wordpress oferecem o sitemap com facilidade.

A melhor forma de extair as urls de um blog é usando o shell do linux. Digite no prompt o seguinte comando:

lynx -dump “http://domain.com/” | egrep -o “http:.*” >mylinks.txt

Tar Como compactar descompactar Tar Gzip

Tar Como compactar descompactar Tar Gzip. tar é o comando para manipular arquivos .tar.

Tar Como compactar descompactar Tar Gzip

O hífen com diversas letras são parâmetros, onde cada letra significa uma função específica:

-x (eXtract) é para extrair os dados do arquivo .tar.gz (usado apenas para descompactar).
-c (Create) é para criar um arquivo tar (usado apenas para compactar).
-z (gZip) é para manipular o arquivo .tar.gz em GZip.
-v (Verbose) é para mostrar os arquivos conforme o tar os manipula. Quando estiver em uma conexão SSH lenta, você pode retirar este comando para não receber a lista completa de arquivos que foram compactados/descompactados.
-f (File) é para definir que estamos trabalhando com arquivos, e não com uma fita ou outro dispositivo.

Tar Como descompactar Tar Gzip

Descompactando um arquivo tar.gz

1. Acesse o diretório que possui o arquivo;
2. Digite o comando:

tar -xzvf arquivo.tar.gz

Tar Como compactar Tar Gzip

Compactando um arquivo tar.gz

1. Acesse o diretório onde se encontra o arquivo ou o diretório que deseja compactar;
2. Digite o comando:

tar -czvf arquivo.tar.gz pasta

.Tar.Bz2

Após compactar arquivos ou diretório no formato tar, você pode comprimí-los ao máximo possível e dimunuir seu tamanho. O comando bzip2 compacta arquivos .tar.

Para compactar:

bzip2 Arquivo.tar

Para descompactar, o primeiro comando abaixo descompactará no formato .tar.bz2 e o segundo descompactará no formato .tar:

bunzip2 Arquivo.tar.bz2
tar -zxvf Arquivo.tar

Comando TAR

Comando TAR. O camando tar empacota ou junta todos os arquivos e diretórios. Também pode ser usar para comprimir os arquivos para isto basta usar a sintaxe correta.

Comando TAR

Empacotar com Comando TAR

Para juntar tudo no diretório digite:

tar cvf diretorio.tar diretorio

Use também assim

tar cvf arquivos.tar arquivo1 arquivo2 arquivo3 arquivo3
tar cvf arquivos-all.tar *

Juntar e compactar tudo, basta adicionar Z no final do comando:

tar cvfz diretorio.tar.gz diretorio

Use também assim

tar cvfz arquivos.tar.gz arquivo1 arquivo2 arquivo3 arquivo3
tar cvfz arquivos-all.tar.gz *

Desempacotar com Comando TAR

Para desempacotar troque o C por X use o sinal menos.

tar -xvf diretorio.tar

Para desempacotar e descomprimir use

tar -xvfz diretorio.tar.gz

Use também o caminho mais longo com gzip:

gunzip diretorio.tar.gz ou ainda
gzip gzip -d diretorio.tar.gz

.Tar.Bz2

Após compactar arquivos ou diretório no formato tar, você pode comprimí-los ao máximo possível e dimunuir seu tamanho. O comando bzip2 compacta arquivos .tar.

Para compactar:

bzip2 Arquivo.tar

Para descompactar, o primeiro comando abaixo descompactará no formato .tar.bz2 e o segundo descompactará no formato .tar:

bunzip2 Arquivo.tar.bz2
tar -zxvf Arquivo.tar

Como fazer backup do banco de dados MySQL

Como fazer backup do banco de dados MySQL. O mysqldump acessa o banco de dados por vias normais, da mesma forma que um aplicativo qualquer faria. Isso permite que o backup aconteça mesmo se as bases de dados sejam alteradas durante o backup.

Como fazer backup do banco de dados MySQL

Para salvar todas as bases de dados do servidor no arquivo “backup.sql”, criado no diretório atual, por exemplo, o comando seria:

mysqldump -u root -p -x -e -A > backup.sql

Compactar gzip Como fazer backup do banco de dados MySQL

Pode-se reduzir o tamanho do arquivo compactando-o arquivo, o que pode ser feito adicionando a opção “| gzip” antes do “>” no comando:

mysqldump -u root -p -x -e -A | gzip > backup.sql.gz

Descompactar gzip Como fazer backup do banco de dados MySQL

Para descompactar o arquivo, usa-se o comando “gunzip”:

gunzip backup.sql.gz

Se o arquivo foi compactado com senha use:

mysqldump -u root -p12345 -x -e -A | gzip > backup.sql.gz

Como fazer Backup MySQL phpMyAdmin

Como fazer Backup MySQL phpMyAdmin. Por questões de performance e até mesmo por limitações do próprio phpMyAdmin, recomendamos que efetue essa operação via phpMyAdmin somente se sua base tenha um tamanho inferior a 2MB.

Como fazer Backup MySQL phpMyAdmin

Siga as instruções abaixo:

Acesse a Administração do phpMyAdmin, e clique sobre nome da base, localizado no menu à esquerda.
Clique na aba Exportar.
Selecione todas as tabelas de sua base de dados (por padrão, todas já vem selecionadas).

Em Dados, marque a opção Inserções completas.

Defina o nome do arquivo de Backup.

Escolha o tipo de compactação.

Clique sobre o botão Executar.

Será mostrado a janela de Download para você.

Salve o backup em um local seguro.

MySQL Como efetuar um Backup do banco de Dados por SSH

MySQL Como efetuar um Backup do banco de Dados por SSH. Para efetuar um Backup do banco MySQL via SSH execute os comandos abaixo logo após conectar na área de hospedagem:

MySQL Como efetuar um Backup do banco de Dados por SSH

Para bases MySQL 5.1 (bases adquiridas a partir de janeiro de 2008)

Para fazer backup de todas as tabelas

mysqldump -h HOST -u LOGIN -p -R –opt BANCO > backup.sql

Para fazer backup de somente uma tabela

mysqldump -h HOST -u LOGIN -p -R –opt BANCO TABELA > backup.sql

Para fazer o backup com procedures e triggers:

mysqldump -h HOST -u LOGIN -pSENHA –opt –routines –triggers BANCO > backup.sql

MySQL 5.0 Como efetuar um Backup do banco de Dados por SSH

Para bases MySQL até a versão 5.0 (bases adquiridas até dezembro de 2007)

Para fazer backup de todas as tabelas

mysqldump -h HOST -u LOGIN -p –opt BANCO > backup.sql

Para fazer backup de somente uma tabela

mysqldump -h HOST -u LOGIN -p –opt BANCO TABELA > backup.sql

A senha será solicitada na sequência;

O arquivo .SQL será gerado no nível da estrutura de diretórios em que estiver presente na execução (use o comando pwd para saber o diretório atual).

Encontrando problemas com acentução dos caracteres utilize:

Para Europeu Ocidental (Latin1, iso-8859-1), mais comum no Brasil e no ocidente europeu.

mysqldump -h HOST -u LOGIN -p -R –opt –default-character-set=latin1 BANCO > backup.sql

Para Unicode (utf-8), internacional, com suporte a vários idiomas, inclusive asiáticos.

mysqldump -h HOST -u LOGIN -p -R –opt –default-character-set=utf8 BANCO > backup.sql

Diskmgmt.msc

diskmgmt.msc Esse comando abrirá o gerenciamento de disco do Windows, ai nego me pergunta pra que serve isso. Bom é através dele que particionamos o nosso HD de maneira rápida e clara.

Os erros mais comuns do diskmgmt.msc que podem aparecer em um computador com sistema Windows são:

Erro no Diskmgmt.msc.”
O Diskmgmt.msc está ausente.”
Diskmgmt.msc não encontrado.”
Falha ao carregar o Diskmgmt.msc.”
Falha ao registrar o diskmgmt.msc.”
“Erro no tempo de execução: diskmgmt.msc.”
“Erro ao carregar o diskmgmt.msc.”

Estas mensagens de erro do MSC podem aparecer durante a instalação de um programa, enquanto um software relacionado ao diskmgmt.msc (por exemplo: Compaq Operating System CD) estiver executando, durante a inicialização ou desligamento do Windows ou até mesmo durante a instalação do sistema operacional do Windows. Acompanhar quando e onde o erro do seu diskmgmt.msc ocorre é uma informação importante para solucionar o problema.

GPS Navigation & Maps para Android

GPS Navigation & Maps para Android é a navegação GPS offline mais Instalada do mundo, e é alimentada pelo TomTom Maps.

Os mapas são instalados no smartphone ou cartão SD para que não haja necessidade de uma conexão Internet durante a navegação. Este app propõe atualizações gratuitas a cada 3 meses. A pessoa pode poderá desfrutar do GPS, dos mapas offline TomTom, planejar rotas e atualizar os mapas, gratuitamente

GPS Navigation & Maps para Android Principais Funcionalidades

O app tem uma navegação por voz intuitiva e em vários idiomas. Os mapas da TomTom são de alta qualidade e armazenados no dispositivo, o encaminhamento trans-fronteira e a navegação sem a necessidade de alternar entre os países, funciona apenas com o GPS, dispensando a conexão internet. Ele alerta para os controles de polícia, radares e limites de velocidade.

Criar um pen drive bootável do Windows

Criar um pen drive bootável do Windows. Esta dica te ajudará a criar um pen drive de instalação de qualquer versão do Windows desde que esteja no formato ISO. Um pen drive de instalação é muito útil para os notebooks que não têm leitor de DVD e para quem prefere este tipo de suporte.

Use o programa Open Source Rufus. Esqueça todas os métodos mirabolantes. O Rufus é uma ferramenta simples e eficaz para criar pen drives inicializáveis de qualquer Sistema Operacional.

Comandos .MSC .CPL do Windows

Comandos .MSC .CPL do Windows. Eu publiquei esta lista porque também nunca me lembro de todos os comandos. No Windows 10 Executar não aparece então use as teclas Windows+R para abrir o box EXECUTAR sem precisar adicionar na barra ou digitar pesquisar. Você também pode adicionar seu próprio comando, veja esta dica.

Use as teclas Windows+R para abrir o box EXECUTAR do Windows

ACCESS.CPL: abre as opções de acesso (Só no XP)
APPWIZ.CPL: abre a ferramenta Adicionar/Excluir um programa
CERTMGR.MSC: abre os certificados para o usuário atual
CLICONFG: abre a configuração dos clientes SQL
COMPMGMT.MSC: abre a ferramenta de gestão do computador
CONTROL ADMINTOOLS: abre as ferramentas de administração
CONTROL COLOR: abre as configurações de aparência
CONTROL FOLDERS: abre as opções de pastas
CONTROL FONTS: abre o gerenciador de caracteres
CONTROL INTERNATIONAL ou INTL.CPL: abre as opções regionais e linguísticas
CONTROL KEYBOARD: abre as propriedades do teclado
CONTROL MOUSE ou MAIN.CPL: abre as propriedades do mouse
CONTROL PRINTERS: abre as impressoras e os faxes disponíveis
CONTROL USERPASSWORDS: abre o editor de contas dos usuários
CONTROL USERPASSWORDS2 ou NETPLWIZ: controla os usuários e seus acessos
CONTROL: abre o Painel de controle
CREDWIZ: abre a ferramenta de backup e de restauração de senhas dos usuários (Só no Vista)
DESK.CPL: abre as configurações de exibição
DEVMGMT.MSC: abre o gerenciador de periféricos. Tutorial aqui
DRWTSN32: abre o Dr. Watson (Só no XP)
DXDIAG: abre a ferramenta de diagnóstico DirectX
EVENTVWR ou EVENTVWR.MSC: abre o observador de eventos
FSMGMT.MSC: abre as pastas compartilhadas
GPEDIT.MSC: abre o editor de estratégias de grupo (Para as edições profissionais e mais do Windows)
HDWWIZ.CPL: abre o assistente “adicionar hardware”
INFOCARDCPL.CPL: abre o assistente “compatibilidade de programas”
IRPROPS.CPL: abre o gerenciador de infravermelho
ISCSICPL: abre a ferramenta de configuração do iniciador ISCI Microsoft (Só no Vista)
JOY.CPL: abre a ferramenta do controlador de jogos
LPKSETUP: abre o assistente de instalação e desinstalação dos idiomas de exibição (Só no Vista)
LUSRMGR.MSC: abre o editor dos usuários e grupos locais
MDSCHED: abre a ferramenta de diagnósticos da memória Windows (Só no Vista)
MMC: abre um novo console vazio
MMSYS.CPL: abre as configurações de som
MOBSYNC: abre o centro de sincronização
MSCONFIG: abre a ferramenta de configuração do sistema
NAPCLCFG.MSC: abre a ferramenta de configuração do cliente NAP (Só no Vista)
NTMSMGR.MSC: abre o gerenciador de suporte de armazenamento removível
NTMSOPRQ.MSC: abre as solicitações do operador de armazenamento removível
ODBCAD32: abre o administrador de fonte de dados ODBC
OPÇÃOALFEATURES: abre a ferramenta Adicionar/Excluír componentes do Windows (Só no Vista)
PERFMON ou PERFMON.MSC: abre o monitor de confiabilidade e de desempenho Windows.
POWERCFG.CPL: abre o gerenciador de modos de alimentação (Só no Vista)
REGEDITou REGEDT32: abre o editor de registro (Só no Vista)
REKEYWIZ: abre o gerenciador de certificados de criptografia de arquivos (Só no Vista)
RSOP.MSC: abre o jogo de estratégia resultante
SECPOL.MSC: abre as configurações de segurança local
SERVICES.MSC: abre o gerenciador de serviços
SLUI: abre o assistente de ativação do Windows (Só no Vista)
SYSDM.CPL: abre as propriedades do sistema
SYSEDIT: abre o editor de configuração do sistema (Atenção, manipular com cautela)
SYSKEY: abre o utilitário de proteção do banco de dados das contas Windows (Atenção, manipular com extrema cautela !)
SYSPREP: abre a pasta com a ferramenta de preparação do sistema (Só no Vista)
TABLETPC.CPL: abre as configurações para o Tablet pc (Só no Vista)
TASKSCHD.MSC ou CONTROL SCHEDTASKS: abre o planejador de tarefas (Só no Vista)
TELEPHON.CPL: abre a ferramenta de conexão telefônica
TIMEDATE.CPL: abre as configurações da hora e da data
TPM.MSC: abre a ferramenta de gestão do módulo de plataforma segura no computador local (Só no Vista)
UTILMAN: abre as opções de ergonomia (Só no Vista)
VERIFICAR: abre o gerenciador de verificação dos drivers
WMIMGMT.MSC: abre o “Windows Management Infrastructure”
WSCUI.CPL: abre o centro de segurança Windows
WUAUCPL.CPL: abre o serviço de atualização do Windows (Só no XP)
Programas e ferramentas Windows
%WINDIR%SYSTEM32RESTORERSTRUI.EXE: abre a ferramenta de restauração do sistema (Só no XP). Tutorial aqui
CALC: abre a calculadora
CHARMAP: abre a tabela de caracteres
CLIPBRD: abre a área de transferência (Só no XP, para adicionar no Vista, veja aqui)
CMD: abra o interpretador de comandos (prompt)
DIALER: abre o numerador telefônico do Windows
DVDPLAY: abre seu leitor DVD
EUDCEDIT: abre o editor de caracteres privados
EXPLORER: abre o Windows Explorer
FSQUIRT: Assistente de transferência Bluetooth
IEXPLORE: abre Internet Explorer
IEXPRESS: abre o assistente de criação dos arquivos auto-extraíveis. Tutorial aqui
JOURNAL: abre um novo registrador (Só no Vista)
MAGNIFY: abre a lupa
MIGWIZ.EXE: abre a ferramenta de transferência de arquivos e de configurações Windows (Só no XP)
MOVIEMK: abre o Windows Movie Maker
MRT: executa o utilitário de remoção de malwares. Tutorial aqui
MSDT: abre a ferramenta de diagnósticos e suporte da Microsoft
MSINFO32: abre as informações do sistema
MSPAINT: abre o “Paint”
MSRA: abre a assistência remota do Windows
MSTSC: abre a ferramenta de conexão da assistência remota
NOTEPAD: abre o bloco de notas
OSK: abre o teclado visual. Tutorial aqui
PRINTBRMUI: abre o assistente de migração da impressora (Só no Vista)
RSTRUI: abre a ferramenta de restauração do sistema (Só no Vista)
SIDEBAR: abre o sidebar do Windows (Só no Vista)
SIGVERIF: abre a ferramenta de verificação das assinaturas de arquivos
SNDVOL: abre o misturador de volume
SNIPPINGTOOL: abre a ferramenta captura de tela (Só no Vista). Tutorial aqui
SOUNDRECORDER: abre o gravador
STIKYNOT: abre o post-it (Só no Vista)
TABTIP: abre o painel de entrada Tablet PC (Só no Vista)
TASKMGR: abre o gerenciador de tarefas do Windows
WAB: abre os contatos (Só no Vista)
WERCON: abre a ferramenta de relatórios e de soluções de problemas (Só no Vista)
WINCAL: abre o calendário do Windows (Só no Vista)
WINCHAT: abre o software Microsoft de bate-papo (chat) na net (Só no XP)
WINDOWSANYTIMEUPGRADE: permite a atualização do Windows Vista
WINVER: abre a janela para que você conheça a versão do seu Windows
WINWORD: abre o Word (se estiver instalado)
WMPLAYER: abre o leitor Windows Media
WRITE ou Wordpad: abre o Wordpad
Gestão dos discos
CHKDSK: realiza uma análise da partição especificada nas configurações do comando (Para mais informações, digite CHKDSK /? no interpretador de comandos CMD)
CLEANMGR: abre a ferramenta de limpeza do disco
DEFRAG: Desfragmenta o disco rígido (para saber como usar, veja aqui)
DFRG.MSC: abre a ferramenta de desfragmentação do disco
DISKMGMT.MSC: abre o gerenciador de discos
DISKPART: abre a ferramenta de particionamento (manipulação pesada)
Gestão das redes e Internet
CONTROL NETCONNECTIONS ou NCPA.CPL: abre as conexões da rede
FIREWALL.CPL: abre o firewall do Windows
INETCPL.CPL: abre as propriedades da internet
IPCONFIG: exibe as configuraçãos dos endereços IP no computador (Para mais informações, digite IPCONFIG /? no interpretador de comandos CMD)
NETSETUP.CPL: abre o assistente de configuração de rede (Só no XP)
WF.MSC: abre as funções avançadas do firewall do Windows (Só no Vista). Tutorial aqui
VEJA TAMBÉM: Comandos IP relativos às redes no Windows.
Outros comandos
%HOMEDRIVE%: abre o explorador na partição onde o sistema operacional está instalado
%HOMEPATH%: abre a pasta do usuário conectado C:Documents and settings[nome do usuário]
%PROGRAMFILES%: abre a pasta de instalação de outros programas (Program Files)
%TEMP% ou %TMP%: abre a pasta temporária
%USERPROFILE%: abre a pasta do perfil do usuário conectado
%WINDIR% ou %SYSTEMROOT% : abre a pasta de instalação do Windows
%WINDIR%system32rundll32.exe shell32.dll,Control_RunDLL hotplug.dll: exibe a janela “Retirar o dispositivo com segurança”
AC3FILTER.CPL: abre as propriedades do filtro AC3 (se estiver instalado)
FIREFOX: executa Mozilla FireFox (se estiver instalado)
JAVAWS: Visualiza o cache do software JAVA (se estiver instalado)
LOGOFF: fecha a sessão
NETPROJ: autoriza ou não a conexão a um projetor de rede (Só no Vista)
Verificador de arquivos do sistema (Precisa de um CD do Windows se o cache não estiver disponível):
SFC /SCANNOW: varre, imediatamente, todos os arquivos do sistema e localiza os que estão danificados
SFC/VERIFYONLY: varre apenas os arquivos do sistema
SFC/SCANFILE=”nome e caminho do arquivo”: varre o arquivo especificado e repara, caso esteja danificado
SFC/VERIFYFILE=”nome e caminho do arquivo”: varre apenas o arquivo especificado
SFC/SCANONCE: varre os arquivos do sistema no arranque seguinte
SFC/REVERT: repõe a configuração inicial (Para mais informações, digite SFC /? no interpretador de comandos CMD.
SHUTDOWN: desliga o Windows
SHUTDOWN-A: interrompe a desconexão do Windows
VSP1CLN: remove o cache de instalação do serviço pack 1 do Vista

Meta Tags

Technical Formatting Meta Tags

<meta http-equiv=”content-type” content=”text/html;charset=utf-8″>
</meta><meta http-equiv=”content-language” content=”en”>
</meta><meta http-equiv=”content-language” content=”en-gb”>

Apple Touch Icon for iPad and iPhone Meta Tag

<link rel=”apple-touch-icon” href=”http://www.example.com/apple-touch-icon.png”>
</link><link rel=”apple-touch-icon-precomposed” href=”http://www.example.com/apple-touch-icon.png”><!–prevents rendering–>

Apple Safari iPad and iPhone Meta Tags

<meta name=”viewport” content=”width = device-width”>
</meta><meta name=”viewport” content=”initial-scale = 1.0″>
</meta><meta name=”viewport” content=”width = 320, initial-scale = 2.3, user-scalable = no”><!–width is pixels, range 200 to 10000–>
</meta><meta name=”format-detection” content=”telephone=no”> <!–disables automatic detection of possible phone numbers–>
</meta><meta name=”apple-mobile-web-app-capable” content=”yes”><!–specifies full-screen mode–>
</meta><meta name=”apple-mobile-web-app-status-bar-style” content=”black”><!–specify full-screen mode first–>

Favicon Meta Tags (use top two)

<link rel=”icon” href=”http://www.example.com/favicon.ico” type=”image/x-icon”>
</link><link rel=”shortcut icon” href=”http://www.example.com/favicon.ico” type=”image/x-icon”>
</link><link rel=”shortcut icon” href=”http://www.example.com/favicon.ico” type=”image/vnd.microsoft.icon”><!–The 2010 IANA standard but not supported in IE–>

Search Engine Meta Tags

<meta name=”keywords” content=”meta tags, icra, favicons, geo positioning, news feeds, apple touch icon, x-ua-compatible”>
</meta><meta name=”description” content=”Meta Tags can inform search engines about the most relevant keywords used on the page, provide a short summary of the page contents and describe the formatting of the page such as the language it has been written in.”>

Search Engine Robots Meta Tags

</meta><meta name=”revisit-after” content=”10 days”>
</meta><meta name=”googlebot” content=”noodp”>
</meta><meta name=”msnbot” content=”noodp”>
</meta><meta name=”slurp” content=”noodp, noydir”> <!–yahoo–>
</meta><meta name=”teoma” content=”noodp”> <!–ask–>
</meta><meta name=”robots” content=”noodp, noydir”>
</meta><meta name=”robots” content=”index, follow”>
</meta><meta name=”robots” content=”noindex, follow”>
</meta><meta name=”robots” content=”noindex, nofollow”>
</meta><meta name=”robots” content=”noarchive”> <!–don’t cache–>
</meta><meta name=”robots” content=”nosnippet”> <!–google doesn’t show snippet–>
</meta><meta name=”robots” content=”index, follow, noodp, noydir, noarchive”>

Browser Compatibility Meta Tags for Internet Explorer v8+

</meta><meta http-equiv=”x-ua-compatible” content=”ie=7″> <!–render Internet Explorer v7 standards mode regardless of doctype–>
</meta><meta http-equiv=”x-ua-compatible” content=”ie=emulateie7″> <!–render according to doctype, standards is v7 and quirks is v5–>
</meta><meta http-equiv=”x-ua-compatible” content=”ie=8″> <!–render Internet Explorer v8 standards mode regardless of doctype–>
</meta><meta http-equiv=”x-ua-compatible” content=”ie=emulateie8″> <!–render according to doctype, standards is v8 and quirks is v5–>
</meta><meta http-equiv=”x-ua-compatible” content=”ie=edge”> <!–render using latest version of Internet Explorer–>
</meta><meta http-equiv=”x-ua-compatible” content=”ie=5″> <!–render using Internet Explorer v7 quirks mode, which is like v5–>
</meta><meta http-equiv=”x-ua-compatible” content=”ie=5; ie=8″> <!–render using v8 if available, otherwise use v5 instead of v6 or v7–>
</meta><meta http-equiv=”x-ua-compatible” content=”chrome=1″> <!–render using Chrome if available–>
</meta><meta http-equiv=”x-ua-compatible” content=”ie=emulateie7; chrome=1″> <!–render Chrome if available or Internet Explorer v7–>

Pinterest Meta Tags

</meta><meta name=”pinterest” content=”nopin”> <!–prevents sharing of content by Pinterest users–>

Open Graph Protocol OG Meta Tags (Facebook Opengraph Meta Tags)

< !DOCTYPE html PUBLIC “-//W3C//DTD XHTML+RDFa 1.0//EN” “http://www.w3.org/MarkUp/DTD/xhtml-rdfa-1.dtd”>
</meta><meta property=”og:image” content=”http://www.example.com/image.jpg”> <!–used for Facebook Share thumbnail–>
</meta><meta property=”og:image” content=”http://www.example.com/image2.jpg”> <!–multiple og:image permitted–>
</meta><meta property=”og:title” content=”Meta Tags”>
</meta><meta property=”og:type” content=”article”> <!–product, blog, website, book, movie, game, actor, see http://ogp.me/#types–>
</meta><meta property=”og:url” content=”http://www.example.com/web/page.htm”>
</meta><meta property=”og:latitude” content=”50.97590″>
</meta><meta property=”og:longitude” content=”0.01722″>
</meta><meta property=”og:street-address” content=”3 Cricketfield”>
</meta><meta property=”og:locality” content=”Newick”>
</meta><meta property=”og:region” content=”East Sussex”>
</meta><meta property=”og:postal-code” content=”BN8 4LL”>
</meta><meta property=”og:country-name” content=”UK”>
</meta><meta property=”og:email” content=”email@example.com”>
</meta><meta property=”og:phone_number” content=”555 123 4567″>
</meta><meta property=”og:fax_number” content=”+44 555 123 4567″>
</meta><meta property=”og:video” content=”http://www.example.com/video.flv”>
</meta><meta property=”og:video:height” content=”640″>
</meta><meta property=”og:video:width” content=”385″>
</meta><meta property=”og:video:type” content=”application/x-shockwave-flash”>
</meta><meta property=”og:audio” content=”http://www.example.com/audio.mp3″>
</meta><meta property=”og:audio:title” content=”Song Title”>
</meta><meta property=”og:audio:artist” content=”Name of Band”>
</meta><meta property=”og:audio:album” content=”Album Title”>
</meta><meta property=”og:audio:type” content=”application/mp3″>
</meta><meta property=”og:upc” content=”885909367481″> <!–UPC EAN barcodes–>
</meta><meta property=”og:isbn” content=”1873520786″> <!–book ISBN number–>

News Feed Meta Tags

<link rel=”alternate” type=”application/rss+xml” title=”Example (Feedburner)” href=”http://feeds.feedburner.com/example”>
</link><link rel=”alternate” type=”application/atom+xml” title=”Example (Atom 0.3)” href=”http://www.example.com/atom.xml”>
</link><link rel=”alternate” type=”application/rss+xml” title=”Example (RSS 2.0)” href=”http://www.example.com/rss.xml”>

Authoring Meta Tags

<meta name=”author” content=”Quotes”>
</meta><meta name=”publisher” content=”www.quotes.uk.com”>
</meta><meta name=”copyright” content=”www.quotes.uk.com”>
</meta><meta name=”host” content=”www.quotes.uk.com”>
</meta><meta name=”generator” content=”Adobe Dreamweaver”>

Geo Positioning Meta Tags

</meta><meta name=”geo.position” content=”50.97590;0.01722″>
</meta><meta name=”geo.region” content=”GB”>
</meta><meta name=”geo.placename” content=”Newick, East Sussex, United Kingdom”>
</meta><meta name=”ICBM” content=”50.9759, 0.0172″>
</meta><meta name=”DC.title” content=”Quotes – Web Design and Web Hosting”> </meta></link></meta></link></meta></link></meta>

WordPress Chamando corretamente as funções no theme

Muitos programadores desenvolvem excelentes plugins que exigem configuração do tema wordpress, na maioria das vezes as funções são chamadas usando o código php diretamente, nada demais, funciona perfeitamente, contudo se por ventura o plugin for desabilitado ou a função no escrita no function.php for removido todo o blog fica comprometido.

Não declare a funcão desta maneira: < ?php função(); ?>

Use a sintaxe abaixo para declarar corretamente a função e não ter problemas.

< ?php if (function_exists('função')) { função(); } ?>

Generate ShortURLs with one line of PHP

Generate ShortURLs with one line of PHP

All you need is allow_url_fopen enabled in your php.ini and PHP version 4.3.0 or higher. If you don’t know if you have allow_url_fopen enabled, just run the function phpinfo(), which displays all of your PHP settings.

$shortenedurl = file_get_contents(‘http://s.jar.io/api.php?url=’ . urlencode(‘http://’ . $_SERVER[‘HTTP_HOST’] . ‘/’ . $_SERVER[‘REQUEST_URI’]));

short url

As short urls são muito uteis em muitas ocasiões, inclusive nas redes sociais por uma questão de elegancia e atratividade, especialmente no twitter. Envie o link de seus artigos encurtados com o código abaixo.

< ?php
$shortenedurl = file_get_contents(‘http://s.jar.io/api.php?url=’ . urlencode(get_permalink()));
?>

<a href=”http://www.twitter.com/home?status=<?php echo str_replace(‘ ‘, ‘+’, the_title_attribute(‘echo=0’)); echo ‘+’ . $shortenedurl; ?>” title=”Share < ?php the_title_attribute(); ?> on Twitter”>Tweet This</a>

Personalizando as Tags Cloud WordPress

Copy this code into /wp-content/themes/yourtheme/functions.php
Run < ?php echo get_my_tags(); ?> wherever you want a tag cloud
Make sure the tag archive URL on line 40 points to the right place
Optionally change $smallest and $largest (on lines 3 & 4) to the preferred pixel size of your smallest and largest tags

function get_my_tags()
{
$smallest = 14;
$largest = 26;
$tags = get_tags();
$counts = array();

foreach($tags as $key => $tag)
{
if($tag->count < 2) { unset($tags[$key]); } }foreach ( (array) $tags as $key => $tag )
{
$counts[ $key ] = $tag->count;
}

$min_count = min($counts);
$spread = max($counts) – $min_count;

if ( $spread < = 0 ) { $spread = 1; }$font_spread = $largest - $smallest; if ( $font_spread < 0 ) { $font_spread = 1; }$font_step = $font_spread / $spread;$html = '

‘;
foreach($tags as $tag)
{
$html .= ‘< a href="/tags/' . $tag->slug . ‘/” style=”font-size:’ . round($smallest + ($tag->count – $min_count) * $font_step) . ‘px”>’ . $tag->name . ‘< /a> ‘;
}
$html .= ”;
return $html;
}

Meta tags directory searcher and robots

<meta name=”MSSmartTagsPreventParsing” content=”true” />
<meta name=”robots” content=”noodp,noydir” />
<meta name=”Googlebot” content=”index, follow”/>
<meta name=”Googlebot-Image” content=”index, follow”/>
<meta name=”MSNBot” content=”index, follow”/>
<meta name=”Slurp” content=”index, follow”/>
<meta name=”Teoma” content=”index, follow”/>
<meta name=”Gigabot” content=”index, follow”/>
<meta name=”Scrubby” content=”index, follow”/>
<meta name=”Robozila” content=”index, follow”/>
<meta name=”Nutch” content=”index, follow”/>
<meta name=”ia_archiver” content=”index, follow”/>
<meta name=”baiduspider” content=”index, follow”/>
<meta name=”yahoo-mmcrawler” content=”index, follow”/>
<meta name=”psbot” content=”index, follow”/>
<meta name=”asterias” content=”index, follow”/>
<meta name=”yahoo-blogs/v3.9″ content=”index, follow”/>
<meta name=”Scooter” content=”index, follow”/>
<meta name=”Tarantula” content=”index, follow”/>
<meta name=”Arachnoidea” content=”index, follow”/>
<meta name=”ArchitextSpider” content=”index, follow”/>
<meta name=”FAST-WebCrawler” content=”index, follow”/>